Hospedagem com o Léo na pousada Blumenberg em Canela

Hospedagem com o Léo na pousada Blumenberg Canela

Hospedagem com o Léo na pousada Blumenberg Canela

Fiz um post  sobre a nossa hospedagem na pousada Blumenberg em Canela, mostrando como eram os quartos que ficamos (foram 2), o espaço coletivo e o delicioso café da manhã cheia de bolos deliciosos (clique no link acima).
No entanto, acabei não escrevendo muito sobre como foi a nossa estadia lá com o nosso bebê recém-nascido. Achei que aqui seria mais apropriado.
A localização da pousada é ótima, o pessoal é super atencioso, o café da manhã muito gostoso e abundante e que, se retornarmos na cidade, ficaríamos novamente com eles.
😉
Estar no Blumenberg com o Léo também não foi problema.
Ao chegarmos, o taxi nos deixou na porta do hotel (no final da escadaria que aparece na foto) e o recepcionista nos ajudou com as mochilas (meu marido quer começar a usar mala. Eu ainda quero resistir e manter a nossa mochila!!!!) e com o carrinho do bebê.
Ficamos em um quarto no 3° andar e para chegar até lá, pegamos o elevador!
O quarto era pequeno, mas não era minúsculo.
Tinha espaço para deixamos o carrinho em um canto, além do bercinho que eles nos disponibilizaram (fotos ao lado dos dois quartos que ficamos).
O hotel também nos deixou uma banheirinha.
Como disse, o Léo não tinha 4 meses ainda e como ele ainda era muito molinho, o banho dávamos em 2.
Na nossa casa, usamos o suporte para a banheira, mas ali, não tinha como.
Para não deixar a banheira no chão e detonar a nossa coluna, usamos a banquetinha de madeira como apoio (essa banquetinha ficava na entrada do quarto). E deu super certo!
Ah….. antes de usar a banheirinha, demos uma lavada com álcool gel e água quente! Não custa nada né?
O salão do café da manhã também era espaçoso.
Ir até lá com o carrinho não incomodava a passagem dos outros hóspedes.
O Léo tomava apenas leite do peito, mas usamos a cozinha para esterilizar a chupeta e a mamadeira (com o leite que bombeava).
Se ele tomasse leite em pó, teríamos o micro ondas a disposição.

Como nossa ideia era ficar um pouco curtindo nosso filhote, acabamos ficando bastante no hotel. Dormíamos e acordávamos tarde. A arrumação ocorria até às 14hs. Dava tempo de acordar para não perder o café (que era até às 10hs), voltar para o quarto, tomar banho, arrumar o Léo, dar uma fuçadinha na internet, às vezes dormir (rs) e depois sair.

Como fomos no verão e o sol estava forte demais, teve dias que resolvemos ficar à tarde no hotel. Ficamos na área externa lendo um pouco e tomando um vento.
Sair com o carrinho era chatinho.
Subíamos pela rampa e não pela escada. Se o Léo não estivesse preso pelo cinto do bb conforto, eu o pegava no colo e o Thiago subia com o carrinho (a rampa é um pouco íngreme e com paralelepípedos).
Mas nada que fosse um terror. Os taxis nos deixavam lá em cima. As vans dos restaurantes não!
rs
1.6kfãs
1kfãs
27.1kfãs
4.7kfãs

About Juliana (www.turistando.in)

Mãe do Léo, professora de italiano e apaixonada pelas maravilhas do mundo. Viajaria mais se o dólar estivesse mais baixo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *