Roteiro o que fazer em Berlim (Super guia com mapa + de 70 atrações)

Roteiro o que fazer em Berlim: um imenso “mini” guia da capital alemã.

Descubra o que fazer em Berlim neste super guia com mais de 70 atrações imperdíveis pela capital alemã, incluindo lugares gratuitos que você não pode deixar de visitar.
Bora lá?

ATUALIZADO JANEIRO/2023 – MAS ATUALIZANDO SEMANALMENTE! 

Berlim é uma cidade que realmente surpreende, mesmo para quem não entende nada do idioma. A capital alemã poderia ser facilmente a capital da Europa ocidental, com pessoas do mundo todo, de todas as idades e classes sociais, além de ter atrações para todos os gostos e idade.

Esqueça a ideia de que o alemão é frio. Aqui encontramos um povo pacífico, que não se intromete em nossa vida, mas que está sempre disposto a ajudar.  

Este é mais um dos meus super guias e como já disse nos outros posts, seria muita arrogância chamá-lo “guia completo de Berlim” (como muitos fazem)!
Entao salve em teu celular e o use durante sua viagem.  

Informações Básicas

  • Quanto tempo ficar em Berlim?

Se teu objetivo é apenas passar pelos pontos turísticos sem entrar neles (ou entrar em alguns deles), talvez você consiga fazer este meu roteiro em 3 dias, mas seria bem corrido. Eu daria uns 5 dias por Berlim (no mínimo ).

  • Onde ficar em Berlim? Os melhores bairros

O bairro central se chama Mitte. É um bairro muito extenso. Se você se hospedar nas proximidades da Av. Unter den Linden, entre a Ilha dos Museus e o Portão de Brandenburgo, fará quase tudo a pé e eu aconselho! Outro ponto interessante é nas proximidades com a East Side Gallery e a ponte Oberbaumbrücke. Um bairro vizinho ao Mitte bastante interessante é o Moabit. Ele se encontra após o Tiergarten, é servido de ônibus e metrô e, para quem curte caminhar, pode ser uma alternativa para fazer algumas coisas a pé e economizar na passagem ( Atentos: A passagem não é barata – Agora em 2023 o valor do bilhete individual é de 3€ – ou 2.35€ se comprar o combinado com 4). Outra alternativa é usar o Berlim Welcome Card ( zona AB e zona ABC).

Clique aqui para expandir um mapa interativo de Berlim para localizar sua hospedagem

  • Como chegar em Berlim?

Berlim agora tem apenas 1 aeroporto (Flughafen em alemão): o BER – Berlin-Brandeburg “Willy Brandt” (os aeroportos Tegel  e Schönefeld foram desativados. Esse último virou o terminal 5). 

Do Brasil não existem voos diretos para Berlim (absurdo, não?), por isso aconselho antes de comprar a passagem, verificar a possibilidade de fazer um Stopover e conhecer outro país (ou cidade) pagando apenas a diferença da tarifa de embarque.

Como ir do aeroporto Berlim-Brandeburgo até o centro de Berlim?

Existem serviços de traslado que leva grupo de carro até o hotel, como esse serviço de motorista oferecido pela GYG, mas obviamente não é o modo mais barato.

O bom é que agora há uma estação de trem dentro do aeroporto , a “Flughafen BER – Terminal 1-2“, situada no subsolo do Terminal 2 e que te fará chegar no centro em até 35 minutos (no Express) gastando menos de 5€. 

Como achar a estação e qual trem pegar?

No Terminal 1-2, procure placa indicando S-Bahn. A estação fica no subterrâneo (veja imagem aqui e se precisar de mais detalhes, veja o site oficial). continue lendo......

  • Circulando por Berlim

Berlim é bem servida de metrô e trens (S e U), tanto que nunca entrei em um ônibus. Mas não é tão simples circular por eles. Antes de pisar em um (e se confundir), leia esse meu post. Para quem quer economizar e ficar distante dos bairros com as maiores atrações turísticas, coloque no caderninho o valor do transporte público berlinense (e não é barato – confirme tarifa nesse site) ou do Berlim Welcome Card. Esse último tem a opção para zona AB, zona ABC e com inclusão para museus também.

Transporte público em Berlim: Entenda como usar  / Veja como usar o Berlim  Welcome Card.

Ainda não usamos, mas se você preferir táxi, pode usar o app do Uber e o Bolt. Há também muitas bicicletas e patinetes espalhadas, principalmente pelo centro da cidade.

Berlim com crianças

Esse é um capítulo à parte, mas já adianto que a cidade de Berlim é baby-kids friendly. Há várias atrações particulares, como Aquário, Zoológicos, planetários, Museu de História Natural com o T-Rex, no fim de ano tem os mercadinhos de Natal, entre outras atrações, mas o maravilhoso é que a cidade está cheia de parques e muitos, mas muito parquinhos. Digite Spielplatz no Google e faça uma busca. Estamos maravilhados!

O parquinho favorito do Léo

Este guia contém links de ingressos fura-fila de nossos afiliados. Cada vez que você comprar utilizando esses links, a empresa repassa uma parte da comissão para nós!

Vamos começar? Criei em 2016 um mapinha com todos os roteiros (clique aqui para entrar no mapa). Para a atualização deste post, inclui algumas etapas. Em vermelho seria um trecho de caminhada para interligar com o outro roteiro.
Veja que todos os destinos se encontram e são quase sequenciais. Com um pouco mais de organização, você pode conseguir fazer tudo isso em poucos dias.

Veja também o meu post com as 10 atrações grátis em Berlim

Para não deixar esse post imenso demais, irei “esconder” o texto. Para isso, clique em “Continuar lendo” no roteiro desejado.

Este é o trecho que vai da estação WittenbergPlatz (U1, U2 e U3) até a estação S+U Zoologischer Garten (U2, U3 e U9 + S3, S5, S7 e S9) e você consegue fazer esse trecho caminhando em meia hora.

4 atrações: KaDeWe, Memorial Kaiser Wilhelm, Zoológico, Aquário de Berlim

Ignore esse roteiro se tem pouco tempo.

Comece pela estação WittenbergPlatz, caso tenha interesse em conhecer a KaDeWe (Kaufhaus des Westens), uma loja de departamento de alto padrão, estilo a Lafayette de Paris. No último andar se encontra uma praça de alimentação (separe bons euros para lanchar por ali). 

Siga pela rua Tauentzienstraβe até as ruínas do Memorial Kaiser Wilhelm, na Breitcheidplatz (praça onde ocorreu o atentado na feira de Natal em 2016). Este memorial é o resto de uma antiga igreja destruída durante a 2° guerra mundial. Aqui ocorre um dos principais mercadinhos de Natal da cidade.

Para quem curte compras, caminhe pela rua charmosa, cheia de lojas de grife, Kurfurstendamm, melhor conhecida como Ku’Damm (ufa). Não se confunda com a Kurfürstenstraße, que está perto do Zoo.

Deste ponto, você pode visitar o Zoológico e o Aquário de Berlim. A entrada da rua Budapester Str. é bem bonita para fotos. Se chama Elefantentor (Portão do Elefante).
Se você estiver com criança, este passeio pode durar um dia inteiro. Tem um imenso parquinho infantil dentro do Zoo.
Dessa rota escrevi sobre:
Conhecendo o Zoo de Berlim 
Visitando o Aquário de Berlim

 

Este é o trecho que vai da estação S+U Zoologischer Garten (U2, U3 e U9 / S3, S5, S7, S9) até a estação Brandenburger Tor (U5 e S1, S2, S25 e S26), mas você pode simplesmente fazê-lo a partir da  Brandenburger Tor.

4 Atrações: Coluna da Vitoria, Tiergarten com diversos Playgrounds infantis, torre do Carillon musical e Memorial Russo.

Desmembre esse roteiro se tem pouco tempo. Veja apenas o Memorial Russo, que está perto do portão de Brandemburgo! 

Se você fez o roteiro anterior e está perto do Zoo, saiba que ele se encontra dentro do parque Tiergarten e o contornando, você segue sentido Mitte. O parque é lindo e imenso. Eu o visitei apenas no outono e inverno, mas vale bastante a pena circular por ele.

Se você tem criança, dentro do Tiergarten há vários parquinhos infantis gratuitos. Em breve farei um post com eles, mas já adianto que um deles tem uma tirolesa superdivertida. Além disso, uma imensa torre preta, o Carillon oferece, em alguns momentos do mês, concerto musical 

No meio do parque passa uma avenida e entre elas, em uma grande rotatória estará a Coluna da Vitória (Siegessaule). Você pode subir e ver uma bela vista panorâmica da cidade, mas se você tiver tempo pela cidade, aconselho, sim, a caminhar pelos dois lados do parque.
Dentro dele, mas no caminho para o Portão de Brandemburgo, se encontra um dos memoriais russos em homenagem aos soldados mortos durante a 2° GM.

Memorial Russo

Dessa rota escrevi sobre:
Circulando pelo Tiergarten

 

Este é o trecho que vai da estação Bundestag (U5) ou Brandenburger Tor (U5 e S1, S2, S25 e S26) e vai até Potsdamer Platz Bahnhof (U2 e S1, S2, S25 e S26) e você consegue fazer esse trecho caminhando em meia hora.

10 Atrações: Portão de Brandemburgo, Reichstag, Memorial dos judeus mortos, Potsdamer Platz com alguns trechos do muro de Berlim, Sony Center, Legoland, Boulevard der Stars” e a Berlinale, Filarmônica de Berlim, Gemäldegalerie (pinacoteca).

Se tem pouco tempo: passe pelo Portão de Brandemburgo, Reichstag (agende a visita gratuita antecipadamente), Memorial dos judeus mortos, que estão pertos e são pontos turísticos essenciais. Se curte museu, o Gemälde é maravilhoso! Para mim, o melhor de todos os museus.

Ao terminar o Tiergarten estamos no portão de Brandemburgo, porta de entrada para o Mitte e cartão postal da cidade. Esse trecho foi muito importante durante a queda do muro de Berlim. Olhe pro chão! Há indicação de onde o muro passava (além de um pequeno memorial aos que faleceram tentando pular o muro).

Reichstag com a cúpula de vidro

Antes de atravessar o portão, vire à esquerda para visitar o prédio do parlamento alemão, o Reichstag.
A visita a este prédio é gratuita, mas precisa ser agendada antecipadamente. Se não quiser fazer o tour, tudo bem, mas agende pelo menos uma subida a belíssima cúpula de vidro (também grátis). Aconselho o horário do pôr do sol!
Se preferir, agende um tour com a Get Your Guide ou com a Tiqets.

Ao sair, volte sentido o portão, mas siga reto. Não entre pelo portão. Você passará pelo memorial dos judeus mortos, uma imensa praça com cubos de cimentos disformes com um museu no subterrâneo e mais em frente chegará na Potsdamer Platz.

Nesta praça, encontramos alguns trechos perdidos do muro de Berlim, o Sony Center com lojas e cinemas.

Para o público infantil, está aqui o Legoland Berlim e aos amantes do cinema, na Leipziger Str, além de salas de cinema, e do teatro onde rola a Berlinale, tem, no centro da rua, um “Boulevard der Stars”, com nomes de atores e atrizes do cinema alemão.

Mais a frente a Filarmônica de Berlim e a Gemäldegalerie (Galeria de Pinturas), para mim, o melhor museu da cidade, com muitos quadros de pintores italianos (destaque para Caravaggio, Boticelli,  Giotto, Canaletto e Tiziano), mas também holandeses (muitos quadros de Rembrandt). 

Principalmente para museus, eu aconselho comprar o fura-fila antecipadamente para evitar horas perdidas na fila. Entre nossos parceiros, temos opções com a GetYourGuide e com a Tiqets

Para quem curte compras : O Mall of Berlin se encontra na Leipziger Pl. 12 sentido Friedrichstraße

Dessa rota escrevi sobre:
Visitando o Reichstag
Como agendar a visita ao Reichstag?
Visitando a Gemaldegalerie



Gendarmenmarkt na época do Natal

Este roteiro começa pela estação Brandenburger Tor (U5 e S1, S2, S25 e S26) e vai até as proximidades da estação Stadtmitte (U2, U6) e você consegue fazer esse trecho caminhando em uns trinta minutos.

14 Atrações: Unter den Linden, Madame Tussauds,  Universidade Humboldt e o monumento equestre ao rei Frederico II da Prussia, Neue Wache, Museu Histórico Alemão, BebelPlatz, Opera de Berlim, St. Hedwigs-Kathedrale Berlin,  Memorial à queima de livros proposta pelos nazistas, Gendarmenmarket, Deutscher Dom, Franzosischer Dom, Konzerthaus Berlin, Friedrichswerdersche.

Se tem pouco tempo: caminhe pelo canteiro central da Unter den Linden até o monumento equestre ao Rei Frederico II da Prussia. Atravesse a rua do lado esquerdo e entre no Neue Wache. Atravesse novamente a rua e passe pelas praças na BebelPlatz e Gendamenmarket.

Retornando ao portão de Brandemburgo, está na hora de atravessar este imponente monumento. Ali, começa a Unter den Linden, uma das ruas mais lindas e importantes de Berlim.
Nela, encontraremos diversos prédios monumentais (boa parte são embaixadas) e, se você for fora do inverno, conseguirá ver o motivo do nome da rua (Linden é uma árvore). 

Perto do portão se encontra o Madame Tussauds ( TiqetsGYG), o famoso museu de cera.

Meu conselho é caminhar pelo longo canteiro da rua. Se puder, entre na universidade Humboldt e apreciar sua escadaria de mármore e ver as fotos das pessoas ilustres que estudaram lá. Depois, entre no prédio pequeno chamado Neue Wache. Por fora o prédio é lindo e pequeno, mas por dentro, a escuridão e o vazio completam o sentido da única e triste escultura posta ali dentro, um memorial às mães que perderem seus filhos em guerra (entrada gratuita).

O prédio do Neue Wache

Ao lado, no prédio barroco do Arsenal de Berlim (Zeughaus), temos o Museu Histórico Alemão (Deutsches Historisches Museum), um museu dedicado à história alemã. A exposição é composta por 8.000 obras que compõe uma reconstrução de dois mil anos de história da Alemanha, e suas relações internacionais na política e na cultura.

Do lado oposto à Humboldt, se encontra a praça BebelPlatz, com a antiga biblioteca de Berlim (hoje faculdade de direito), o prédio da Ópera de Berlim e ao fundo a catedral católica, a St. Hedwigs-Kathedrale Berlin. Ainda nesta praça, há no chão um memorial à queima de livros proposta pelos nazistas (foto acima)!

A Gendarmenmarket à noite!

Na sequência, siga sentido a Gendarmenmarket, uma praça do séc. XVIII considerada a mais linda de Berlim (que está em reforma agora em dez 2022/ jan 23). Nela, se encontram as igrejas gêmeas Deutscher Dom (igreja alemã) e Franzosischer Dom (igreja francesa) e em seu centro a Konzerthaus Berlin (sala de concertos). Tente ver essa praça a noite! A iluminação é maravilhosa!

E aproveite para circular ao redor dessa praça. Há muitos restaurantes e também uma imensa loja de chocolates, a Rausch Schokoladenhaus. Porém, eu prefiro a loja da Ritter Sport Colorful Chocolate World Berlin, que não está em frente à praça, mas a poucos passos dela.

Antes de sair dessa praça, no sentido oposto à FriedrichStraβe se encontra a Friedrichswerdersche, primeira igreja neogótica de Berlim, projetada em 1824 por Karl Friedrich Schinkel.

Foto de Daniel Krieg

 

.

.

O post ainda não acabou, mas que tal nos ajudar sem gastar nada?

As empresas abaixo nos repassam parte da comissão para nós. Se nosso conteúdo te ajudou, programe sua viagem conosco, usando os links abaixo (não use o app) .

Passagem Aérea: Passagens PromoHospedagemBooking; Bilhetes Fura-Fila, passeios e atrações: Tiqtes, Get Your Guide; Seguro Saúde: Seguros Promo;  Chip de celular Internacional: Viaje Conectado;

.

Você pode começar este roteiro pela estações FriedrichStraβe (U6 / S1, S2, S3, S5, S7, S9, S25, S26) ou no meio do caminho, na Unter den Linden (U5, U6)  e terminará perto da Kochstraße Checkpoint Charlie (U6) ou Anhalter (S1, S2, S25, S26). 

8 Atrações: FriedrichStraβe, Weidendammer Brücke, Galeries Lafayette, Checkpoint Charlie, Asisi Panorama: Die Mauer, Topografia do Terror, Anhalter Bahnhof, Berlin Story Bunker.

Se tem pouco tempo: Se tiver interesse, caminhe pela Friederich até o Checkpoint Charlie. Se curte història relativa ao nazismo, aconselho entrar no Topografia do Terror.

A FriedrichStraβe é uma das ruas mais importantes do Mitte. Ela cruza a Unter den Linden, mas começa no bairro judaico (perto de onde estamos hospedados agora em 2022/23). Ali há vários teatros e casas de espetáculos. 

Eu aconselho iniciar esse roteiro por ali para conhecer esse outro lado da rua. A estação, em si, é bastante curiosa: para sair dela, na época do muro, era necessário passaporte, pois ela se encontrava dentro da área russa. Alguns trens passavam direto por ali. Uma loucura!

Na saída, na rua Georgenstraße, há uma escultura triste e forte que mostra família com criança indo para campos de concentração – Züge in das Leben – Züge in den Tod (Trem para  vida, trem para a morte).

Deste ponto, aconselho voltar um pouco o trajeto que pretendo mostrar para te levar até a ponte que atravessa o Spree, a Weidendammer Brücke. Aqui é possível ver uma bela imagem da ilha dos Museus (com o Bode na frente) e a Torre de TV.

Atravessando a Unter den Linden, a FriedrichStraβe vira a Avenue des Champs-Élysées, a 5th Avenue ou se preferirem, a Oscar Freire berlinense. Para quem curte, na esquina da Französische Straße està a Galeries Lafayette, que ocupa quase todo o quarteirão.

Seguindo mais adiante, chegaremos ao Checkpoint Charlie, uma das fronteiras da Berlim dividida e do Asisi Panorama: Die Mauer ( TiqetsGYG)

Ruinas da Anhalter Bahnhof

Neste trecho, além de lojas e shopping center de alto padrão, existem diversos museus e alguns resquícios do muro, da guerra fria e do nazismo. É por ali que encontramos o Topografia do Terror, onde era o prédio da Gestapo (polícia secreta nazista), com um trecho longo do muro (entrada livre). Esse trecho é bem uma mistura de Nazismo/2°GM e Muro de Berlim. Se você se cansou do Muro como atração comercial e turística, procure a estação Anhalter Bahnhof, ou melhor, o resto da fachada dessa antiga estação, ponto de deportação durante o Holocausto. Ali perto está também o Berlin Story Bunker, um museu subterrâneo que foi um dos bunkers de Hitler.

Dessa rota escrevi sobre:
Passeando pela Unter den Linden
Os mercadinhos de Natal em Berlim e Bremen

A Catedral de Berlin, Berliner Dom!

Este roteiro começa e termina na Unter den Linden, na estação Museumsinsel (U5)

8 Atrações: SchlossBrucke, Lustgarten, Berliner Dom, Altes Museum, Neues Museum, Alte Nationalgalerie, Pergamonmuseum, Bode-Museum.

Se tem pouco tempo: Se eu tivesse que sugerir um desses museus, indicaria o Pergamon, cuja visita não é tão longa (o altar de Pergamo continua fechado – provàvel reabertura em 2025). Uma segunda indicação para quem tem um pouco mais de tempo, eu incluiria o Neues Museum, mas com vontade de também indicar o Bode.

Para quem nao curte museus: Fotografe os primeiros prédios. Dà para pegar a igreja com parte da SchlossBrucke e com a Torre de TV.

A Unter den Linden inicia na SchlossBrucke (Ponte do Castelo) bem em frente a um jardim chamado Lustgarten. Do castelo original, nos resta apenas a ponte (linda, por sinal). Essa imensa praça é campo de descanso dos berlinenses quando o tempo está bom. Ao lado dela se encontra a belíssima catedral Berliner Dom, outro símbolo da cidade. 

A parte da ilha cheia de museus é a chamada Ilha dos Museus, com 5 dos mais importantes da cidade exatamente nessa sequência: Altes Museum (arte grega e romana); Neues Museum (arte egípcia e arqueologia pré-histórica – prédio com marcas da 2°GM); Alte Nationalgalerie (coleção de pinturas e esculturas europeias do século XIX.); Pergamonmuseum (o mais visitado dos cinco, exibe arte grega e romana, com destaque para antiguidades persas e babilônicas), Bode-Museum (coleção de esculturas, arte bizantina, moedas e medalhas).

O início (ou final) da ilha do Museu – Em destaque o Museu Bode e a torre de TV

Se você quiser entender que isso é uma ilha, vá até à ponte Ebertbrücke, após o Bode Museum (lado oposto a Unter den Linden) ou, melhor ainda, na belíssima ponte Weidendammer Brücke, na FriedrichStraβe!

A fila desses museus costuma ser grande, principalmente aos finais de semana. Eu aconselho comprar o bilhete antecipadamente. Se pretende um combinado, talvez o Berlim Card Ilha dos Museuspossa valer a pena. Ou então, os compre individualmente pela Tiqets ou GetYourGuide: Bode, Altes, Alte Nationalgalerie, Neues e Pérgamo.

Outra opção para quem pretende ficar mais tempo na cidade ou quer entrar nesses museus gastando pouco é comprar o bilhete anual, válido para todas as atrações dos museus da SMB (Staatliche Museen zu Berlin). Nós pagamos 25€ no cartão básico e já na hora pudemos usá-lo. O problema é que, com o cartão básico, temos restrições de horário para entrada. Veja aqui mais informações.

Dessa rota escrevi sobre:
Museumsinsel, a Ilha dos Museus de Berlim
O Museu Pérgamo; O Bode Museum O Neues Museum (museu Novo);  O Altes Museum (museu velho).

 

Este roteiro vai começar na Museumsinsel (U5) e terminar na estação Rotes Rathaus (U5)  

9 Atrações: HumboltForum, Monumento a Marx-Engels, DDR Museum, AquaDom & SEA LIFE, Berlin Dungeon, Illuseum Berlin, Marienkirche, Berliner Fernsehturm (Torre de TV), Little BIG City Berlin, People Museum.

Se tem pouco tempo: Pensando em fotografia, a Torre de TV ganha clics em todos os ângulos possíveis (e até distante) e para quem não quer entrar nela, fotografá-la de perto é essencial. Se tem um pouco de tempo e dinheiro, por que não subir? O museu DDR me parece muito interessante, mas está nesse momento fechado por causa do acidente com o aquário (é o mesmo complexo). O Humbolt Fórum vale uma foto também.

Voltando lá para o LustGarten, veremos do outro lado da rua uma imensa construção onde em um passado era o Berliner Schloss e que hoje abriga o Humboldt Fórum. 

Aqui vai um pouco de historinha: Este palácio foi construído em 1443 e foi a principal residência dos reis da Prússia e num futuro dos imperadores alemães. Sofreu com bombardeamentos durante a 2°GM e, por isso, foi demolido em 1950. Em seu lugar, a DDR (este era o lado soviético) construiu o horroroso Palast der Republik. Anos depois, descobriu os males do amianto (material no qual esse palácio havia sido feito) e sua demolição ocorreu em 2003. Depois de muita discussão, decidiram reconstruir o prédio do jeito que era o Berliner Stadtschloss, onde hoje abriga o HumboltForum, (bem, descobri isso vendo fotos do prédio velho – rsrsrsrs) outro museu que também faz parte da ilha.

Do outro lado da HumboltForum está a praça Marx-Engels-Fórum, com uma imponente estátua em homenagem à Karl Marx e Friedrich Engels. Atravessaremos a Karl-Liebknecht Strasse (a continuação da Unter den Linden). Bem perto do rio Spree está o DDR Museum ( TiqetsGYG), um museu que nos mostra um pouco da vida na Alemanha oriental, a Deutsche Demokratische Republik ou DDR.

Continuando, encontramos o hotel Radisson, que abrigava o imenso aquário circular, que explodiu dias atrás, o AquaDom & SEA LIFE. Para quem curte, na rua ao lado está o Berlin Dungeon (da mesma rede que inclui o London Dungeon e l’Hamburg Dungeon). São 60 minutos de representação de 700 anos de histórias macabras e horripilantes de Berlim, encenada por atores em alemão e inglês.

Mas voltemos à Karl-Liebknecht Strasse. Antes de atravessar a rua para a praça da Rotes Rathaus, tem uma atração que parece bem interessante: a Illuseum Berlin, um espaço que brinca com nossa mente de forma divertida.

Atravessando a rua, temos uma das igrejas mais antiga de Berlim (a Marienkirche) e ao lado a famosa Berliner Fernsehturm, a torre de TV de Berlim ( TiqetsGYG), um dos símbolos da cidade. No complexo de onde se encontra a torre, ainda temos o Little BIG City Berlin, um museu de miniatura e o People Museum.

 

Este roteiro começa na estação Rotes Rathaus (U5) e vai até AlexanderPlatz (U2, U5, U8 / S3, S5, S7, S9) ou Frankfurter Tor (U5) .

5 Atrações: Rotes Rathaus, Nikolaiviertel, AlexanderPlatz com o relógio mundial, Karl-Marx Alle.

Se tem pouco tempo: Visto que você já está ali por perto da prefeitura vermelha, visite sim o bairro de Nikolaiviertel. É rapidinho! A AlexanderPlatz é a praça mais famosa e ali tem o relógio mundial. Vale a pena terminar um roteiro por ali e pegar o metrô.

Estamos agora na Rotes Rathaus Platz com o belo prédio vermelho do outro lado, a Rotes Rathaus, isto é, a prefeitura vermelha. Em uma ruazinha ao lado da prefeitura, começa o antigo bairro de Nikolaiviertel, considerado o mais antigo da cidade, que costeia o rio Spree. 

A praça principal de Nikolaiviertel

Caminhar nesse bairro é uma experiência interessante. No meio do caos e da modernidade de Berlim, uma esquina que viramos parece que entramos em uma máquina do tempo. Minha experiência agora em 2022 foi ainda mais curiosa, pois no inverno frio daquele dia, havia poucas pessoas na rua. Durante a noite imagino que seja um bom local para um jantar típico alemão (algo difícil de encontrar por Berlim).

Seguindo reto, chegará na AlexanderPlatz  a praça central da cidade, área de shoppings. Aqui o interessante é ver o Urania Weltzeituhr, um relógio mundial que mostra o horário atual em diversas cidades do globo terrestre. 

Aqui também inicia a Karl-Marx Alle, uma rua bastante imponente, com prédios residenciais e empresarias da época comunistas. Vale a pena caminhar até a Frankfurter Tor (portão de Frankfurt).

Top 5: Cinco lindas ruas de Berlim

 

Este roteiro começa na estação Rotes Rathaus (U5) e vai até AlexanderPlatz (U2, U5, U8 / S3, S5, S7, S9) ou Frankfurter Tor (U5) .

Atrações: East Side Gallery, Oberbaumbrucke, Molecule Man, Treptower parkMemorial Russo.

Se tem pouco tempo: Caminhe pela East Side Gallery, é um dos pontos essenciais de Berlim. 

No final da AlexanderPlatz, além da Karl-Marx Alle, podemos caminhar perto da costa do Spree sentido a rua MuhlenStraβe. Nesta rua encontramos 1.3km do muro de Berlim ainda intacto e decorado com alguns dos grafites mais famosos do mundo. Sim, estou falando da East Side Gallery, um dos pontos mais visitados de Berlim. 

Vale a pena caminhar pelos dois lados (o da rua e do rio) e ir até a  Oberbaumbrucke, a ponte mais linda de Berlim (e quem sabe comer um dos Schnitzel mais baratos que encontrei por lá (o restaurante fica bem embaixo desta ponte, em frente ao muro) ou o melhor hambúrguer da cidade (tem várias unidades. A mais pitoresca é a que se encontra em um antigo banheiro de rua – hahahaha).

Não tão distante de Oberbaumbrucke se encontra o Treptower park, no bairro de Treptow. Antes de chegar nesse parque, no meio do Spree se encontra o Molecule Man, uma série de esculturas em alumínio, desenhada pelo artista americano Jonathan Borofsky. E dentro desse imenso parte se encontra outro Memorial Russo.

Para chegar até o memorial é preciso atravessar a rua e entrar por um portão. Tudo ali dentro é gigantesco e suntuoso. Paredes imensas de mármore vermelho e branco, além da imensa estátua que representa todos os soldados russos mortos em guerra

A East Side Gallery em Berlim, O hambúrguer no BurgerMeisterO Schnitzel do Scheers Schnitzel em Berlim

 

Este roteiro pode tanto começar no U Naturkundemuseum (U6) para quem pretende ir no Museu de Història Natural ou na estação S Berlin Nordbahnhof(S1, S2, S25 e S26) e vai até a U Eberswalder Str. (U2).

4 Atrações: Museu de história Natural, canteiro e grafites da rua Bernauer Strasse, Memorial do Muro e MauerPark.

Se tem pouco tempo: Apesar deste roteiro não estar tão próximo dos outros, caminhar na Bernauer Strasse e subir no mirante do Memorial do Muro acho indispensável.

Um pouco mais distante do Mitte se encontra a Bernauer Straβe, rua que foi palco de muitas mortes devido ao muro de Berlim. Para essa região, aconselho começar pela estação Nordbahnhof, que foi uma das estações fantasmas (antes de sair, preste atenção nas informações presentes em suas paredes e nas marcas do chão), continue lendo......

ou Naturkundemuseum e fazer uma visita ao Museu de História Natural e ver o T-Rex (em breve escreverei sobre ele).

Deste ponto, voltemos sentido Nordbahnhof e procure pela Bernauer Straβe. Você verá uma parte o Gedenkstatte Berlin Mauer, assim como muros de Berlim sem os grafites da East Side Gallery. Haverá um trecho fechado. Atravesse a rua, entre no outro Memorial do Muro e vá até o último andar. Do mirante, você poderá ver como era a faixa da morte por dentro (além de ver uma bela skyline da cidade).

Mas o memorial não acaba por ai. Um bom trecho, que era a faixa da morte, foi mantido e podemos ver restos das casas, a igreja, os caminhos dos túneis de fuga, além de algumas fotos emblemáticas. Para finalizar, visite o MauerPark, ou parque do muro, principalmente aos domingos.

Memorial do Muro de Berlim na Bernauer Straße (Gedenkstätte Berliner Mauer)

 

  • Roteiro Berlim Fora do eixo turístico

Se te disserem que o melhor de Berlim se encontra apenas no centro histórico, você está sendo enganado! Berlim é aquela cidade que mesmo a periferia é interessante conhecer. Ok! Talvez você não tenha esse tempo, mas se tiver e quiser fugir do óbvio, que tal pegar o trem/metrô e conhecer outros lugares? Veja minhas opções: Jardim e Palácio de Charllotenburg, com o Museu de arte moderna Berggruen, o bastião romano Spandauer Zitadelle, o Jardim Botânico de Berlim e os museus da Freie, além de muitos parques e outros memoriais russos pela cidade. 

  • Jardim e Palácio de Charllotenburg

 

Dos pontos que irei inserir aqui, o Palácio de Charllotenburg é o mais turístico de todos, além de ser o mais próximo do centro. Foi o palácio real do Reino da Prússia e hoje abriga um museu com obras de artistas alemães, mas você também pode visitar o interno do palácio, com reprodução de como era por dentro.

O jardim também merece uma visita, mesmo se você for durante o inverno. Eu o visitei 2 vezes, uma no outono e outra no inverno e nas duas estações o jardim tinha o seu charme.

Em frente ao castelo se encontra o Museu de arte moderna Berggruen, com obras de Pablo Picasso, Henri Matisse, Paul Klee, Alberto Giacometti e etc.
( Tiqets)

  • Spandauer Zitadelle

Agora vamos para um canto mais distante. Que tal seguir até o bairro de Spandau e visitar uma fortaleza renascentista-medieval que ainda te oferece uma vista panorâmica da cidade?
Estou falando do Spandauer Zitadelle ( Tiqets – GYG) que conseguiu sobreviver às guerras sofridas na cidade. Circular pelo bairro irá te oferecer outra visão berlinense! Desça na estação S Berlim-Spandau e siga caminhando sentido a Velha Spandau. Vale a pena

  • Jardim Botânico de Berlim e os museus da Freie

Outra opção bastante interessante para os amantes da natureza é conhecer o Jardim Botânico de Berlim que pertence a Freie Universität, ou Universidade Livre de Berlim (a Humboldt ficou em domínio soviético e, por isso, os americanos construíram um imenso campus no bairro de Dahlen).

Eu não visitei e, portanto, não escrevi sobre, mas a universidade também abriga alguns museus bem interessantes.

  • Viktoriapark

O Viktoriapark com o monumento ao fundo

O que Berlim adora nos oferecer são parques. Existem vários espalhados pela cidade. Em Kreuzberg visitamos o Viktoriapark, um grande parque, com muitas árvores e um imenso playground (spielplatz). Mas não é apenas isso que encontramos por aqui. Caminhando por ele, encontramos uma escadaria e em seu topo, um monumento que parecia o topo de uma igreja. É um monumento nacional em homenagem às forças prussianas e russas que venceram 12 batalhas contra Napoleão. O monumento foi desenhado por Karl Friederich Schinkel, um dos principais artistas alemão.

  • Teufelsberg em Grunewald

Do alto do bastião de Zitadelle, vimos algo grande e branco no alto de uma montanha e aquilo nos chamou atenção. Pesquisei e descobri que aquele ponto branco se chamava Teufelsberg, ou montanha do diabo. Existem ali escombros da 2° guerra mundial e uma antiga escola militar nazista soterrada. Na época da Guerra Fria, aquele era  um ponto de espionagem americana. Hoje, virou ponto de encontro e suas paredes belos grafites!

Como chegar: pegue o S7 sentido Postdam e desça em Grunewald, um imenso parque que deve ser muito legal passear no verão. Para chegar até lá é preciso pegar uma trilha que te levará até a parte mais alta de uma colina. 

O Jardim e Palácio de CharlottenburgO Jardim Botânico de BerlimA Cidadela de Spandau (Zitadelle Spandauer)

 

Gostou do post? Que tal nos ajudar sem gastar nada?

Quer nos retribuir sem gastar nada? Programe sua viagem usando um de nossos links de afiliados, pois, parte da comissão vem para nós e é isso que nos ajuda a manter o blog sempre atualizado. Quando for reservar teu hotel pelo Booking, não use o navegador ou um app. Use um de nossos links aqui no blog (no post ou na lateral). E se tiver que cancelar, volte aqui para remarcar .

Mostre o mapa de reservas

Você também nos ajuda quando compra uma passagem aérea, quando aluga um carro, compra um chip internacional ou reserva algum ingresso online pela Tiqtes ou pela Get Your Guide. Você fura as imensas filas, não perde seu tempo e nos dá uma super força.
E não se esqueça de seu Seguro Saúde. Temos parceria com a Seguros Promo. Eles oferecem uma boa gama de seguradoras e valores mais baixos para o seu seguro. Usando o cupom TURISTANDOIN5, você pode obter até 10% de desconto.

Aproveite e siga o Turistando.in nas redes sociais e clique no círculo abaixo para salvar este post no Pinterest:

Pin do Pinterest

1.6kfãs
1kfãs
27.2kfãs
4.7kfãs

About Juliana (www.turistando.in)

Mãe do Léo, professora de italiano e apaixonada pelas maravilhas do mundo. Viajaria mais se o dólar estivesse mais baixo!

48 thoughts on “Roteiro o que fazer em Berlim (Super guia com mapa + de 70 atrações)

  1. Gente como eu amo essa cidade! Foi tão emocionante visitá-la que virou minha cidade preferida da vida. Amei o guia! Percebi que deixei de ir em vários lugares. Preciso voltar. 🙂

Deixe aqui teu comentário :)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.