8on8 – Arte gratuita na Itália: as 8 esculturas imperdíveis dos grandes gênios italianos

Uma seleção das minhas 8 esculturas favoritas esculpidas por grandes gênios italianos  para apreciar gratuitamente em Roma e Florença.

Arte na Itália: a minha seleção para esse 8on8

Após tanto tempo resolvi voltar a escrever algo no blog. Não tão motivada, graças ao momento pandêmico que passamos, mas encantada com o tema do projeto 8on8 deste mês, resolvi escrever.

Sou uma apreciadora amadora de arte. Esse entusiasmo se deu início em 2008, na Itália, e hoje se tornou um mote de minhas viagens.

No entanto, como sempre acontece comigo, tenho uma imensa dificuldade em dar um recorte para meus temas. Arte é super abrangente. Arte na Itália, então! Rende muitos posts.
Depois de pensar muito, escolhi as esculturas presentes em Roma e Florença e que podemos apreciar gratuitamente (mesmo que não originais).

Os principais escultores italianos

Michelangelo certamente é o mais conhecido. Mesmo quem não aprecia arte, pelo menos já ouviu falar de uma ou outra opera sua.
Mas obviamente não é o único. Meu favorito, por exemplo, é o Bernini, presente por toda Roma turística.
Canova também é muito famoso dentre o público amador: Suas esculturas estão presentes em toda Europa (sua obra mais famosa, Amor e Psique, se encontra em Paris, no Louvre) e não me lembro de ter visto nenhuma de suas esculturas em espaço aberto ou gratuito.

Esculturas em Roma

Tentei diversificar. Juro! Olhei diversas páginas italianas sobre arte italiana em Roma, porém Michelangelo e Bernini são os principais e seria injusto indicar Borromini, por exemplo, com suas “Quattro Fontane”, ou Nicola Salvi com sua maravilhosa Fontana di Trevi (que deveria ter sido comissão de Bernini) ou alguma grande escultura da era romana ao invés de Michelangelo e Bernini.

Começarei com Bernini, meu favorito. A maioria de suas esculturas estão espalhadas pela cidade eterna e a maioria delas, ao ar livre. São fontes, esculturas em igrejas, pontes, fachadas de igrejas e palácios além de projetos arquitetônicos, como a Piazza San Pietro. E selecionarei apenas duas para essa postagem:

#01 Gigantes da Fontana dei Quattro Fiumi (Fonte dos 4 rios) de Bernini

 

Fontana dei Quattro Fiumi in Piazza Navona

Sem sombra de dúvidas é o meu conjunto de escultura favorito em Roma. Se encontra no centro da Piazza Navona, uma praça particularmente curiosa, devido ao seu formato (antigamente era um estádio esportivo – veja aqui a visitação do subterrâneo) e imponente, devido aos prédios ao seu redor, como o Palazzo Pamphili (sede da embaixada brasileira) e a Chiesa Santa Agnese in Agone.

Apesar de termos 3 fontes nessa praça, a Fontana dei Quattro Fiumi é fácil de ser encontrada. Ela está bem no meio e abriga um dos obeliscos mais antigos da cidade (já fiz um post sobre os obeliscos antigos de Roma, sabia?).
Entre o obelisco egípcio, se encontram 4 gigantes que representam os quatro rios de cada continente conhecido na época de sua construção: O Nilo (África), o Rio da Prata (América), o Danúbio (Europa) e o Ganges (Ásia).

Além dos quatro gigantes, temos nessa fonte a imagem de 7 animais, além da pomba no topo do obelisco: um leão, crocodilo, cobra de mar, cobra terrestre, cavalo, dragão e golfinho (símbolo da família Pamphili)

#02 Êxtase (ou a Transverberação) de Santa Teresa de Bernini

Se você não conseguiu agendar uma data para entrar na Galleria Borghese e ver a maior obra-prima de Bernini (o Rapto de Proserpina), pode se deliciar admirando gratuitamente essa incrível escultura, presente na igreja Santa Maria della Vittoria.

A escultura se encontra na capela Cornaro, ao lado do altar e está ao centro de um grupo de escultura que Bernini fez para o cardinal veneziano Federico Cornèr. Ela representa a experiência mística de Santa Teresa de Ávila trespassada por uma seta de amor divino por um anjo.

A capela é constituída por um altar convexo e, ao fundo, abre espaço para uma iluminação que desce da janela no teto. Assim, as esculturas em mármore são iluminadas com uma luz que “chove” do alto, como se fossem raios metálicos dourados.

E ao lado da santa, alguns personagens da família Cornaro assistem à cena na “plateia”. Todo o conjunto é decorado com ouro, afrescos e mármore.

 Aproveitando: A Get Your Guide oferece um Passeio a pé para os amantes de Bernini que começa nesta igreja. Uma boa opção para quem ama esse grande artista e tem um pouco mais de tempo livre.

Horário de abertura: Todos os dias das 7h às 12h e das 15h30 às 19h. Durante as missas não é permitida visita.    abrir no Gmaps

#03 Pietà de Michelangelo

Pietà vaticana, Michelangelo

Uma das grandes obras-primas do escultor toscano, a Pietà é conservada na Basílica de São Pedro (Vaticano), na primeira capela à direita de quem entra pela porta principal.

A escultura, feita em mármore de Carrara (dizem que Michelangelo demorou 9 meses para escolher qual pedra ele faria seu trabalho) mostra a virgem Maria segurando em seus braços, Jesus Cristo morto.

A obra tem 3 particulares que chamam atenção do mundo: primeiro temos uma aparência bem jovial da virgem Maria, quase uma adolescente; segundo: temos um dente a mais na boca de Cristo (chamado de dente do pecado) e para terminar, essa é a única obra assinada de Michelangelo (sua assinatura aparece na faixa que transpassa o peito de Maria)

#04 Moisés de Michelangelo

Michelangelo, Moses, with Rachel (left) and Leah (right, from the tomb of Pope Julius II, 1513-15; in San Pietro in Vincoli, Rome (2)

Moisés pode não ser a obra mais famosa, mas é uma das mais importantes. Ela se encontra na igreja de San Pietro in Vincoli (São Pedro acorrentado), nas proximidades do Coliseu e faz parte de um grupo de esculturas feitas para adornar o túmulo do papa Júlio II.

O monumento foi encomendado pelo próprio Papa e Michelangelo trabalhou nele durante 40 anos.

Conta-se que após terminar de esculpir a estátua de Moisés, Michelangelo enlouqueceu diante de tanta beleza e com um golpe de martelo na estátua, gritou: “Perché non parli?” (Fala, homem!!!!! hahahahaha)

A propósito de tamanha beleza e perfeição, Vasari disse que a barba do Moisés não foi esculpida com um escalpo, mas foi pintada com um pincel.

Esculturas em Florença

Florença (Firenze em italiano), chamada de “cidade de arte” (città d’arte) faz juz ao seu apelido: igrejas, palácios, ponte… cada esquina nos mostra alguma obra de arte e não é para menos: foi aqui o berço do renascimento! Esculturas, pinturas, portas, afrescos, cúpulas, fachadas de igreja e palácios. Não importa. Florenza respira arte. 

Diferente de Roma, consegui selecionar 4 artistas diferentes, apesar de repetir Michelangelo (mas não daria para não falar dele) e um particular: todas elas se encontram na Piazza dela Signoria, coração político e administrativo da cidade.

#5 David de Michelangelo

David di Michelangelo

Seria essa a escultura mais famosa de Michelangelo? Talvez!
Ela foi realizada em mármore de Carrara e tem mais de 5 metros de altura e é o grande símbolo do renascimento italiano e da Itália no exterior.

A obra mostra o herói bíblico no momento que enfrentaria Golias e foi inserida em frente ao Palazzo Vecchio, sede do poder florentino, como símbolo de vitória e poder. Dizem até que a posição das mãos e do olhar de David estavam pousadas em direção à Siena, a grande rival de Florença naquela época.

Os traços anatômicos e atlético de seu corpo faz David ser considerado o objeto artístico mais lindo criado pelo homem.

Porém, sinto informar que a obra que apreciamos em frente ao Palazzo Vecchio é uma réplica feita em 1920, idêntica à original. A obra de Michelangelo se encontra na Academia de Belas Artes, a poucos passos do Duomo da cidade.

#6 Rapto das Sabinas, de Giambologna

The Rape of the Sabine Women by Giambologna, Loggia dei Lanzi, Florence, Italy..

Iniciei com o grande David, mas é essa a minha escultura favorita não apenas em Florença, mas também em Roma. Gosto do tema “raptos”, com os corpos dos personagens entrelaçados em si. Meu “rapto” favorito é de Bernini (conforme citei acima), mas essa também é linda e o melhor: é gratuita!

A escultura representa três figuras (um homem que levanta uma mulher no ar, enquanto um segundo homem, mais velho se agacha talvez para impedir o rapto).

Além do contorcionamento dos corpos, a localização da escultura é perfeita: na Loggia da Signoria. Se girando pela escultura você consegue ainda consegue observá-la com o Palazzo Vecchio ao fundo.

#07 Perseu com a cabeça de Medusa, de Benvenuto Cellini

Perseus with the Head of Medusa (Perseo con la testa di Medusa), Loggia dei Lanzi, Florence

Eis mais um grande escultor e ourives italiano. Sua grande obra se encontra na Loggia da Signoria, um tipo de palco ao ar livre, no mesmo local que se encontra o Rapto das Sabinas.

A obra encomendada por Cosimo I dei Medici foi feita em bronze e é tão alta quanto David (contando, claro o pedestal) e representa Perseu, mostrando ao público a cabeça de Medusa enquanto pisa em seu corpo.

#08 Netuno de Ammannati

Fountain of Neptune, Florence

Muitos não gostam. Ela foi até mesmo motivo de piada por anos, mas eu confesso que me agrada bastante.

A estátua de Netuno (na verdade é um grupo de várias esculturas) foi feita com mármore de Carrara e se encontra no meio da fonte homônima, na Piazza dela Signoria, ao lado do Palazzo Vecchio. Diferente do “vizinho” David, todo musculoso, o Netuno, apesar de imponente, não é tão anatômico e mostra uma barriguinha um tanto quanto flácida (rsrsrs).

Ps: uma das piadinhas eram um mote que se cantava pela cidade: “Ammannato, Ammannato, che bel marmo t’hai sprecato” (Ammannato, Ammannato, que lindo mármore você desperdiçou).

Também participaram desse 8on8:

Chicas Lokas na EstradaConheça o Museu de Arte do Rio; Viajante EconômicaPinacoteca Benedito Calixto: arte à beira-marO Berço do Mundo8 Pinturas famosas (e onde as encontrar); Let’s Fly AwayMuseu Imperial de Petropolis: um lindo olhar para o passado;

Gostou do post? Que tal nos ajudar sem gastar nada?

Quer nos retribuir sem gastar nada? Programe sua viagem usando um de nossos links de afiliados, pois parte da comissão vem para nós e é isso que nos ajuda a manter o blog sempre atualizado. Quando for reservar teu hotel pelo Booking, não use o navegador ou um app. Use um de nossos links aqui no blog (no post ou na lateral). E se tiver que cancelar, volte aqui para remarcar .

Mostre o mapa de reservas

Você também nos ajuda quando compra uma passagem aérea, quando aluga um carro, compra um chip internacional ou reserva algum ingresso online pela Tiqtes ou pela Get Your Guide. Você fura as imensas filas, não perde seu tempo e nos dá uma super força.

E não se esqueça de seu Seguro Saúde. Temos parceria com a Seguros Promo. Eles oferecem uma boa gama de seguradoras e valores mais baixos para o seu seguro. Usando o cupom TURISTANDOIN5, você pode obter até 10% de desconto.

Aproveite e siga o Turistando.in nas redes sociais e clique no círculo abaixo para salvar este post no Pinterest:

Pin do Pinterest

About Juliana (www.turistando.in)

Mãe do Léo, professora de italiano e apaixonada pelas maravilhas do mundo. Viajaria mais se o dólar estivesse mais baixo!

2 thoughts on “8on8 – Arte gratuita na Itália: as 8 esculturas imperdíveis dos grandes gênios italianos

  1. Olá Juliana, que bom receber uma nova postagem por aqui, das obras citadas, só não consegui ver o Êxtase de Santa Teresa de Bernini, estava na programação, mas, não foi possível, as demais não tem o que falar, sao maravilhosas, gostei dessa opção de passeio pelas obras de Bernini, também meu preferido. Valeu abs

    1. Paulo
      Que bom te ler por aqui também! Espero que você e todos os seus estejam bem!
      Não tive tempo de contar aqui, mas achar o Êxtase de Santa Teresa de Bernini foi uma saga. Na época nao existia celular com internet, blogs de viagens (rsrsrs) e ninguém por là sabia me indicar qual igreja eu estava procurando
      rs
      Mas achei, e é divina!

      Acho que um dia farei um post apenas sobre Bernini…. 😉

Deixe aqui teu comentário :)