20 atrações para você visitar na parte da Roma Antiga

20 atrações para você visitar na parte da Roma Antiga

Segunda parte do super guia com muitas atrações imperdíveis em Roma. Neste roteiro darei destaque à parte sul da minha Roma Turística, que compreende toda a parte com ruínas romanas.

[ATUALIZADO EM 2022] Atualizei em 2019 o antigo post sobre a “Roma dos Romanos“, inserindo mais atrações. Agora em 2022 atualizei os estragos feitos pelos hackers e aproveitei e atualizei horários e links para a compra dos bilhetes.
Este post faz parte de um post maior, um guia mais organizado da cidade de Roma que você pode acessar através do link abaixo:

Super Guia Roma: Roteiro com muitas atrações imperdíveis em Roma

No post acima, além da organização deste roteiro, tem dicas de sobrevivência na capital italiana, com um modo fácil de simplificar seus dias em Roma e Vaticano. O importante é entender o mapa turístico da cidade (este aqui) e organizar seus passeios pensando nele.

Criamos, aqui no Turistando.in, diversos posts estilo “mini guias“, com mapas sequenciais. Confira todos aqui: 
Berlim, Lisboa, Paris, Praga, Roma, Santiago (Chile)Veneza, Viena.

 

Guia Roma parte II: Roteiro Roma Antiga

Vamos agora para a parte Roma antiga (veja também a parte do Vaticano e a parte barroca). Observando o mapa abaixo (que dividi em 2, mas que você pode baixar inteiro aqui), temos a maioria das atrações da minha “Roma antiga” relativamente próximas. O hominho do Google caminhou por estes locais por quase 2 horas! rsrsrs

Você pode iniciar este roteiro Roma Antiga no Coliseu (encurtando o caminho), mas o ideal é iniciá-lo na estação Termini ou estação Cavour, pois gostaria de verdade que você desse uma passada na igreja San Pietro in Vincoli para poder apreciar a estátua de Moisés de Michelangelo.

Tenha em mente que no meio do caminho você encontrará diversos pedaços de uma Roma antiga em ruína, além de várias outras igrejas, museus e palácios que provavelmente serão interessantes!
Roma é cheia de surpresas!

#01 Basilica Papale di Santa Maria Maggiore

Estamos na praça da estação Roma Termini. Pegue a Via Cavour e caminhe por uns 500m. Você chegará na parte traseira da Basílica (que também é espetacular).

Conhecida como Basílica de Nossa Senhora das Neves, essa igreja foi construída entre 432 e 440 durante o pontificado do Papa Sisto III e dedicada ao culto de Maria, Mãe de Deus.

Dentro tem mosaicos medievais do século V que contam a infância de Cristo (Annunciazione, Presentazione al Tempio, Adorazione dei Magi, Incontro con il governatore Afrodisio, Strage degli Innocenti, Re Magi presso Erode).
No altar, encontra-se o maior tesouro da Basílica, composto de cinco pedaços de madeira presos por grampos de ferro e que, segundo contam, teriam sido parte do berço de Jesus.
É nesta basílica que enterraram o maior escultor de Roma da época barroca, Gian Lorenzo Bernini.

Horário de abertura: Diariamente das 7h00 às 18h45.
Veja uma opção de visita guiada oferecida pela GetYourGuide 

#02 Salita dei Borgia

Volte para a Via Cavour e prossiga por mais uns 700m. Ali você encontrará uma sugestiva escadaria. Ao fundo, um túnel sombrio em arco coberto por um manto de planta rasteira (no inverno tudo isso fica seco).

Escondida no meio dessas plantas esta a “Sacada de Vannozza” (Balcone di Vannozza), a amante do papa Alessandro VI Borgia, pai dos famosos César (o “príncipe” de Maquiavel) e Lucrezia Borgia.

Bom, hoje temos apenas esse trecho, mas era aqui que Vannozza viveu com os filhos durante o papado de Alessandro VI e esse local ganhou uma fama de beco misterioso, graças a intrigas e assassinatos relacionados aos membros da família do papa Borgia.
No final dessa escadaria se encontra nossa próxima atração.

Foto de John Weiss

#03 Igreja de San Pietro in Vincoli

Assim que termina a escadaria dos Borgia, veremos a igreja San Pietro in Vincoli (São Pedro acorrentado). Minha maior frustração foi ter descoberto a existência desta igreja apenas aqui no Brasil.

Essa igreja foi construída em 431 e dedicada a São Pedro para abrigar as correntes (em latim vincula) que, segundo diz a lenda, fora utilizada para prender São Pedro (faz parte das relíquias da igreja).

Muito do edifício do século V se mantém. Trata-se de uma basílica com uma ampla nave e duas naves laterais, com adição de um transepto, novidade naquele tempo. No interior há colunas dóricas, provavelmente reutilizadas, tiradas de algum edifício da Roma imperial.

No entanto, é o túmulo de Júlio II que atrai inúmeros turistas a essa igreja. Feito por Michelangelo, abriga uma das mais perfeitas esculturas feita pelo artista: Moisés. O monumento foi encomendado pelo próprio Papa em 1505 e nele, Michelangelo trabalhou durante 40 anos. A figura central do túmulo é Moisés, com seus 235 cm.

Curiosidades: Conta-se que após terminar de esculpir a estátua de Moisés, Michelangelo passou por um momento de alucinação diante da beleza da escultura. Bateu com um martelo na estátua e começou a gritar: “Perché non parli?”  A propósito de tamanha beleza e perfeição, Vasari disse que a barba do Moisés não foi esculpida com um escalpo, mas foi pintada com um pincel.

Horário de abertura: Todos os dias das 8h00 às 12h30 e das 15h30 às 19h.
Veja uma opção de visita guiada oferecida pela GetYourGuide
Foto de LoggaWiggler 


Entraremos agora na Roma antiga, com ruínas a cada esquina

#04 Parque Colle Oppio e termas de Traiano 

A entrada do Colle Oppio rende uma ótima foto do Coliseu!

Não precisa voltar para a Via Cavour. Siga pela rua da praça da igreja (Via Eudossiana) e siga pelo Largo della Polveriera. Na curvinha você verá ao fundo uma parte do parque Colle Oppio. Aqui você tem duas opções: entrar no parque e ver a próxima atração ou pegar a Via delle Terme di Tito e ir direto para o Coliseu.

Mais um imenso parque público de Roma, o Colle Oppio se encontra bem pertinho do Coliseu e nos oferece uma vista bem bacana do famoso anfiteatro, além de ruínas da época romana.

Um bom passeio para adultos e crianças (há um parquinho infantil ali dentro), é neste parque que se encontra a Domus Aurea. O parque é aberto ao público das 7h até a hora do pôr do sol (com isso, fica mais tempo aberto no verão e menos no inverno).

Horário de abertura: Todos os dias das 7h até o pôr do sol.
Foto de Simone Ramella

#05 Domus Aurea (Casa Dourada)

Domus Aurea, do latim “Casa Dourada”, foi morada de Nero após o incêndio que destruiu boa parte do centro de Roma em 64 d.C.
A imensa casa, que fora feita com muito luxo, se perdeu ao longo dos anos, sendo encontrada apenas no final do século XV (sim, saquearam e enterraram a mansão para a construção de uma terma).

Poucos anos atrás, o que sobrou do local, passou por um processo de restauração e a casa foi reaberta aos turistas. Só é possível conhecê-la com guia e, por isso, você precisará comprar o bilhete antecipado e com data agendada. Meus alunos que a visitaram disseram que ainda é magnifica.

Horário de abertura: Apenas aos finais de semana das 9h15 às 16h15. (agendamento: )
Agende a entrada pela Tiqets ou pela GetYourGuide (cpm dias opçoes de tour)
Foto de William Warby e Fred Romero

#06 Coliseu

 

Ganhou esse nome graças a estátua imensa (colossal) de Nero que havia sido colocado em frente ao “Anfiteatro Flavio” após a sua morte. O maior símbolo da Roma antiga (apesar de estar em ruína) faz parte do Centro histórico de Roma, considerado patrimônio Unesco e uma das 7 maravilhas do mundo.

Para evitar perder horas em uma longa fila, compre antecipado o ingresso (que vale para o Coliseu, o Foro Romano e o Palatino). Neste link, você poderá encontrar diversos tipos de ingressos fura fila. O mais barato é aquele que oferece apenas a entrada ao complexo.

Além disso, em 2010, foi aberto para visitação do público, o subterrâneo do Coliseu e o 3° anel, que dá uma visão fantástica de Roma.

O local, para ser visitado, tem que ser comprado antecipadamente. Com sorte, é possível tentar a compra para o subterrâneo no mesmo dia, mas não sei se vale a pena arriscar. A visitação é permitida apenas em pequenos grupos, com guias em italiano, inglês, espanhol. (bilhetes fura fila: opção diurna e opção noturna).

Horário de abertura: todos os dias das 8h30 até às 19h. (exceto 1° janeiro, 1° de maio e 25 dezembro )
Compre aqui o bilhete fura-fila para o Complexo Coliseu + Foro Romano e Palatino: (Tiqtes e Get Your Guide)
Foto de LoggaWiggler 

#07 O Arco de Constantino

Bem ao lado do Coliseu, do lado externo, é possível avistar o Arco Triunfal de Constantino, com suas 3 arcadas, construído em 315 para comemorar a vitória de Constantino na Batalha da Ponte Mílvio, em 312.

A batalha está representada na banda pouco esculpida sobre o lado direito do arco, na frente oposta ao Coliseu. Este arco é um dos 3 arcos que sobreviveram em Roma. Os outro são o de Tito (no Foro Palatino) e o de Septimio Severo (no Foro Romano).

Foto de lorenzogallo

#08 Foro Romano

O Fórum Romano era o principal centro da vida comercial e pública da Roma Imperial e hoje uma das maiores atrações da Roma Antiga.
Localizado no vale das 7 colinas, entre o Palatino e o Capitolino, o que temos hoje do fórum nada mais é que pura ruína de colunas e fragmentos arquitetônicos como santuários e templos.

Durante um passeio pela via Sacra, podemos ver o Templo de Castor e Pólux, o Templo de Rômulo, o Templo de Saturno, o Templo de Vesta, o Templo de Vênus e Roma, o Templo de Antonino e Faustina, o Templo de César, o Templo de Vespasiano e Tito, o Templo da Concórdia, o Santuário de Vênus Cloacina, a Basílica Aemilia, a Basílica Giulia, a Basílica de Constantino e Maxêncio e os Arcos de Septímio Severo e de  Tito.

Horário de abertura: todos os dias das 8h30 até às 19h. (exceto 1° janeiro, 1° de maio e 25 dezembro )
Compre aqui o bilhete fura-fila para o Complexo Coliseu + Foro Romano e Palatino: (Tiqtes e Get Your Guide)
Foto de Dominique Devroye

#09 Foro Palatino

Do Foro Romano é possível chegar na região do monte Palatino, seguindo a rua à direita do Arco de Tito. Palatino era o local onde os imperadores moravam. Diz a lenda que Roma teve sua origem nesta colina (provavelmente por causa de sua aproximação com o rio Tibre).

Romulo e Remo teriam sidos encontrados e amamentados pela loba na Gruta Lupercal (arqueólogos acreditam ter encontrado a tal gruta entre o templo de Apolo e a Basílica de Santa Anastácia).

Aqui você poderá ver: a Domus Flavia, construído em 81 a.C.; a Casa de Livia, a melhor conservada e que podemos apreciar afrescos e restos de mosaicos; a Casa de Augusto, o Estádio de Domiziano e o Museu Palatino, que está exposto esculturas, afrescos e objetos encontrados no Palatino.

Além disso, temos também o Jardins Farnésios (Orti Farnesiani sul Palatino)  projetado no séc XVI e um dos primeiros jardins botânicos da Europa.

Horário de abertura: todos os dias das 8h30 até às 19h. (exceto 1° janeiro, 1° de maio e 25 dezembro )
Compre aqui o bilhete fura-fila para o Complexo Coliseu + Foro Romano e Palatino: (Tiqtes e Get Your Guide)
Foto de Ben Faist 

#10 Circo Massimo

Hoje, o Circo Massimo nada mais é que uma pista oval abandonada e cheia de gatos, mas no passado, o local, construído em um longo vale que se estendia entre as colinas romanas de Aventina e Palatina, era a melhor e maior pista de corrida e de jogos de Roma.


Foto de Slices of Light 

#11 Basílica de São João e São Paulo e outras igrejas

Eu não conheci, mas deste ponto você pode dar um pulo na Basilica Santi Giovanni e Paolo (Basílica de São João e São Paulo). No meio do caminho, uma ruazinha estreita cheia de arcos de épocas antigas, você passará pela igreja de San Gregorio al Celio.

Se você decidiu fazer este percurso, para chegar à próxima parada, não recomendo voltar tudo novamente, mas prosseguir. Você ainda passará por mais duas igrejas: Basilica di Santa Maria in Domenica alla Navicella e a curiosa igreja em forma redonda Basilica di Santo Stefano Rotondo.


Foto de David Bramhall

#12 Terme di Caracalla

 

Após o Circo Massimo, se você preferiu seguir direto, é possível pegar a estrada que vai para a Termas de Caracala, que constituem um dos grandiosos exemplos de termas do império Romano ainda conservado atualmente (as termas de Diocleciano, nas proximidades do Roma Termini, seriam maiores).

Para a sua criação, foi criado, em 212 d.C, uma ligação com um dos vários aquedutos de Roma para que enchesse o seu poço com 80.000 litros de água, acolhendo mais de 1500 pessoas.

Horário de abertura: de segunda à sábado das 9 às 18h15. Domingo fechado (fura fila Tiqets, Get Your Guide).
Foto de pascal OHLMANN 

#13 Piramide de Caio Cestio e Porta San Paolo

Deste ponto, ao invés de retornar sentido o centro de Roma, como indico no mapa, você pode descer para ver a Pirâmide de Caio Cestio, datada do primeiro século antes de Cristo.
Esta pirâmide em estilo egípcio foi construída entre 18 e 12 a.C. como túmulo para Caio Céstio Epulão e
fica perto do bairro boêmio de Testaccio.


Foto de Giorgio Rodano

#14 Igreja de Santa Maria in Cosmedin e a Bocca della Verità

A igreja de Santa Maria in Cosmedin foi fundada sobre as ruínas de um antigo edifício no século VI. Esta igreja grega, de estilo gótico, atrai o turista graças a um medalhão conhecido como a Bocca della Verità. O medalhão nada mais é que a máscara de Tritão com a boca aberta, feita em mármore.

Diz a lenda medieval que a boca teria o poder de morder os dedos da mão de um mentiroso que ousasse inseri-la na abertura…

Curiosidade: No filme “Vacanze Romane” (A princesa e o plebeu), Gregory Peck engana Audrey Hepburn ao esconder sua mão na manga do paletó após colocar sua mão na boca. Mais tarde, o filme “Only You” parodia esta mesma cena.

Horário de abertura: Todos os dias das 9h30 às 17h.
Foto de Serghei Topor 

#15 Ilha Tiberina e Ponte Rotto

Que tal pausar um pouco este roteiro e dar uma olhada para o rio Tibre (Tevere) a partir da ponte Palatino? Para chegar até lá, você passará pelo Tempio di Ercole Vincitore e Tempio di Portuno, mais ruínas romanas.

Desta ponte, você verá uma pequena ilha dentro de Roma, a Ilha Tiberina, e uma ponte em ruínas do sec.II d.C, a Ponte Rotto (ponte quebrada ou partida), originalmente chamada de Ponte Emília. Esta é a mais antiga ponte de concreto de Roma.

Por aqui ainda é possível ver a abertura da Cloaca Máxima, um dos mais antigos sistemas de esgoto do mundo. Há uma escadaria que leva até a margem do Tibre e, deste ponto, podemos dar uma melhor olhada na ponte e na cloaca.

E se você tiver tempo, que tal caminhar por essa ilha? Aliás, o outro lado do rio surge um bairro muito interessante e turístico, o Trastevere, que vale também a pena conhecer (será outro roteiro).

Foto de Patrick Denker

#16 Teatro de Marcello

De longe parece um mini Coliseu, mas o teatro de Marcello foi inaugurado 83 anos antes. Além disso, difere por sua forma semi circular.
Foi construído na época de Júlio César e terminada na era de Augusto, em 11 a.C. e, por isso, considerada um dos mais antigos anfiteatros da história que ainda sobrevive.

Hoje é possível vê-lo somente da via Marcello. Não é permitida a visitação, exceto quando há alguma atração em seu lado interno.

Foto de malditofriki 

#17 Piazza Campidoglio (Capitolino em português)

https://www.flickr.com/photos/justaslice/51963330402/

Nesta altura, creio eu, você já ouviu falar que Roma foi construída em cima de 7 colinas, né?
Pois bem, Palatino e Campidoglio são duas das sete colinas de Roma (as outras são: Aventino · Celio · Esquilino · Quirinal · Viminal) e isso ficará claro ao ver a longa escadaria para se chegar igreja (Santa Maria in Aracoeli) ao lado da escadaria que nos leva à Piazza del Campidoglio.

A praça, de formato trapezoidal, foi desenhada por Michelangelo. Ao centro, há uma estátua equestre do imperador Marco Aurélio. Ao fundo temos a prefeitura de Roma e ao lado os museus Capitolinos, com um grande acervo de estátuas, bustos e obras da era romana.
Descendo a rua San Pietro in carcere, que segue atrás da prefeitura, é possível ver boa parte do Foro Romano.

Foto de Slices of Light

#18 Museus Capitolinos

https://pixabay.com/it/photos/roma-piazza-del-campidoglio-1264224/


O maior e mais importante conjunto de museu de Roma, os Museus Capitolinos são um conjunto de palácios romanos que abrigam uma vasta e importantíssima coleção de obras de arte, tanto da época romana como uma numerosa coleção de pinturas da Idade Média ao Barroco, com destaque para obras de Tiziano, Veronese, Caravaggio, Rubens, Van Dyck e Velásquez.

Horário de abertura: de segunda à sábado das 9h30 às 19h30 (fura fila Tiqets, Get Your Guide).
Foto de Serghei Topor

#19 Monumento a Vittorio Emanuelle II (Altar da Pátria)

O Vittoriano, também conhecido como Altare della Patria (Altar da Pátria) ou Monumento a Vittorio Emanuelle II,  é um imenso prédio em frente a Piazza Venezia no meio de toda Roma antiga de cor marrom.  Minha primeira impressão foi o choque de cores, algo que destoava a região. Digo isso, pois, principalmente no sol, aquele prédio colossal de mármore branco ao lado de ruínas marrons ofusca a vista.

O prédio foi inaugurado em 1911 para homenagear o primeiro rei da Itália (Vitório Emanuele) após a unificação. Em seu centro, está o Altar à Pátria, com uma homenagem ao “soldato ignoto” (soldado desconhecido) e com uma imensa estátua equestre de Vitório Emanuele. Foi construído um elevador panorâmico, que oferece uma visão incrível de Roma (7 €).

Para quem não pretende pegar o elevador, aconselho fortemente uma subida até o nível mais alto permitido. A visão que temos da Roma antiga é incrível!

Horário de abertura: de segunda à sábado das 9h às 19h.
  Foto de Serghei Topor

#20 Mercado de Traiano

https://pixabay.com/it/photos/roma-mercato-traiano-antiquariato-275856/

Para finalizar este roteiro, vamos voltar para a Roma antiga, sentido Coliseu e iremos visitar um complexo de prédios de época romana que era sede das atividades administrativas e comerciais, ligado ao Fórum Imperial. Dizem inclusive que teria sido o 1° shopping do mundo! rsrsrsrs
Hoje abriga o museu do Fórum Romano.

Horário de abertura: diariamente das 9h30 às 19h30 (fura fila Tiqets).
Foto de Serge Jové
 

E para terminar meu relato desta parte de Roma, deixo uma montagem com 4 fotos que tirei na Via dei Fori Imperiali. Esses 4 quadros que mostram a expansão do Império Romano.

roma antiga placa de rua 600x113 Roteiro 3: A Roma dos romanos



 


Todos os roteiros:

 

1.6kfãs
1kfãs
27.2kfãs
4.7kfãs

About Juliana (www.turistando.in)

Mãe do Léo, professora de italiano e apaixonada pelas maravilhas do mundo. Viajaria mais se o dólar estivesse mais baixo!

19 thoughts on “20 atrações para você visitar na parte da Roma Antiga

Deixe aqui teu comentário :)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.